quinta-feira, 30 de dezembro de 2010

NESTORIANISMO UM ERRO PROTESTANTE


VEJA O ERRO:

 Nestorianismo: Jesus Cristo consta de duas pessoas: a segunda Pessoa divina e o Homem Jesus. Quebrando a unidade do Redentor, afirma que a união do Homem e do Filho é como a de dois pedaços de madeira amarrados: há apenas conjunção, não união. Deste modo, nega a encarnação do Filho, pois o Homem Jesus não é divino e, portanto, Maria não é Mãe de Deus, mas apenas do Homem Jesus.

NÃO SERIA ESSA A VISÃO DA MAIORIA DOS PROTESTANTES?


VEJA A VERDADE:

A Unidade do Filho de Deus (Jesus Cristo)

Concilio de Éfeso, em 431

Reunidos na cidade de Éfeso, em 431, os bispos condenaram o nestorianismo, afirmando que Jesus tem duas naturezas perfeitas, a divina e a humana, unidas numa única Pessoa divina e, portanto, Maria é verdadeiramente Mãe de Deus (Theotókos), pois não se podem separar em Jesus o divino e o humano (união hipostática). 

EM SUMA:







ESSE FOI UM DOS MOTIVOS QUE ME FIZERAM ABANDONAR DEFINITIVAMENTE A IGREJA BATISTA.



NÃO PODERIA SER UM CRISTÃO SEGUIDOR DO NESTORIANISMO.


A IGREJA CATÓLICA TEM RAZÃO!!!

3 comentários:

  1. O Verbo (que é Deus) se fez carne, ou seja, assumiu a forma de homem. Conforme profetizado desde o livro de Gênesis, este Ser Divino nasceria da mulher. No caso, segundo o profeta Isaías, o Messias (o Verbo encarnado) nasceria de uma virgem. O anjo, ao anunciar a Maria sua escolha para esta maravilhosa missão e posteriormente a José, diz que a criança (o Senhor Jesus) estava sendo concebida por obra e graça do Espírito Santo; ou seja, um processo em que a Essência Divina (Espírito Santo) se funde à essência humana de Maria (aquela que tem o genes ou semente de Davi e Judá) para dar origem ao Homem Jesus (2o Adão). Para ser o Cordeiro perfeito para expiação dos pecados do homem, Ele tem que ser, ao mesmo tempo, completamente homem (para em tudo ser tentado como qualquer homem e padecer de forma autêntica nossas dores) e completamente Deus (para ser puro, perfeito e sem pecado). Portanto, parece ser razoável crer que Maria (uma santa do Senhor), de forma afortunada foi escolhida para conceber e dar a luz ao Homem Divino que é Jesus. Ela não gerou a Deus, visto que isto é um absurdo teológico e filosófico. O Verbo, que é Deus, existe desde a eternidade e jamais foi gerado; mas para entrar no mundo e encarnar como homem, Deus estabeleceu que seria de uma mulher, uma virgem; por isso, Ele era chamado de Filho do Homem.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Prezado anônimo, provavelmente deve ser um protestante de uma comunidade que nega a decisão dogmática do Concilio de Éfeso, em 431. Primeiro gostaria de lhe dizer que Católicos, Ortodoxos e Protestantes históricos estão em pleno acordo com a afirmação de que Maria e Theotókos (Mãe de Deus) (Lutero, Calvino e Zuinglo não tiveram dúvidas), pois não se podemos nunca separar o Jesus divino do humano (união hipostática). Essa é a chave para a verdade, pois Jesus é um e não dois!
      Não posso concordar que a decisão do Concílio seja um absurdo teológico e filosófico. Esse é um Consenso verdadeiro contido nas Escrituras (Bíblia) e na viva tradição milenar da Igreja.

      Estaria Isabel Errada ao afirmar que Maria e mãe do seu Senhor (DEUS)

      "Donde me vem esta honra de vir a mim a MÃE de meu SENHOR?" (São Lucas 1,43)?

      1º - Por ter dito que Maria é a Mãe Deus, Santa Isabel como judia cometeu uma heresia?

      2º - Estaria Santa Isabel errada ao afirmar que Cristo é Deus (seu Senhor), sendo que Deus não pode ter mãe?

      3º - Santa Isabel estava certa e com ela a perene doutrina definida como dogma no Concilio de Éfeso, em 431!

      Vou mais longe amado anônimo ao citar (Isaias 9:6): “Porque um menino nos nasceu, um filho se nos deu, e o principado está sobre os seus ombros, e se chamará o seu nome: Maravilhoso, Conselheiro, Deus Forte, Pai da Eternidade, Príncipe da Paz”.

      Jesus o filho de Maria será chamado de Deus Forte, Pai da Eternidade. Acho que essa passagem põe termo ao que postou!

      Mais vou ainda mais longe: Isaías 7

      …13 Então falou Isaías: “Ouvi vós, todos os descendentes da Casa de Davi! Parece-vos pouco o fatigares e provares a paciência dos homens? Agora quereis também abusar da paciência do meu Deus? 14Pois sabei que o Eterno, o Senhor, ele mesmo vos dará um sinal: Eis que a virgem ficará grávida e dará à luz um filho, e o Nome dele será Emanuel, Deus Conosco!

      Maria gerou em seu ventre o Deus Conosco!

      Quando os cristãos afirmam que Maria e Mãe de Deus (Theotókos), estamos dizendo que Jesus Cristo nosso Senhor é verdadeiramente Deus (2º Pessoa da Santíssima Trindade).

      Jesus Cristo é o Rosto Divino do Homem e o Rosto Humano de Deus!

      Prezado anônimo não podemos jamais separar as naturezas divina e humana de Jesus Cristo, acreditamos em um Único Senhor 100% homem, 100% Deus, filho da virgem Maria, por vontade divina para que toda humanidade fosse redimida pelo seu santo sacrifício na cruz!

      Cito parte do seu texto: O Verbo (que é Deus) se fez carne, ou seja, assumiu a forma de homem. Conforme profetizado desde o livro de Gênesis, este Ser Divino nasceria da mulher . (Disse tudo: Ser Divino nasceria (NOVO ADÃO) da Mulher (Maria - NOVA EVA). Jesus herdou a carne da humanidade, pois é semente da mulher.

      Louvado seja Deus nosso Senhor Jesus Cristo, Unigênito do Pai, Gerado, Não Criado, verdadeiramente Filho Nascido de Maria.

      Amém.

      Excluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir