domingo, 20 de outubro de 2013

O FIM DO PROTESTANTISMO ESTÁ CHEGANDO!

ESSA ABERRAÇÃO JÁ ESTA CHEGANDO NO BRASIL!

IGREJA LUTERANA SUECA ORDENA PRIMEIRA EPISCOPISA LÉSBICA

A Igreja Sueca se tornou mais aberta para as minorias sexuais em anos recentes, mas ainda há resistências.

ESTOCOLMO - A Igreja Luterana Sueca informa ter ordenado seu primeiro bispo abertamente gay, apenas duas semanas depois de ter dado a seu clero o direito de formar casais homossexuais. Eva Brunne foi ordenada episcopisa da diocese de Estocolmo em uma cerimônia realizada domingo. Ela vive em “parceria registrada” com outra mulher. A “parceria” é um tipo de união civil entre gays suecos usada antes da legalização do casamento homossexual, o que ocorreu neste ano. O casal tem um filho.

                                     

“É muito positivo que nossa Igreja dê o exemplo aqui e me escolha para o episcopado com base em minhas qualificações, quando se sabe que pode haver resistência em alguns setores”, disse ela, em entrevista.

A porta-voz da episcopisa, Annika Sjoqvist Platzer, disse desconhecer se outras lésbicas assumidas já haviam atingido o episcopado em igrejas de outros países.

No entanto, a Igreja Unida de Cristo, uma denominação baseada nos Estados Unidos, tem diversos gays e lésbicas no posto de “ministro da conferência”, uma designação semelhante à de bispo, disse o porta-voz J. Bennett Guess.
Eva, que foi eleita episcopisa de Estocolmo em maio, mas só recebeu a ordenação oficial neste domingo, disse não ter encontrado muita resistência dentro da Igreja por conta de sua orientação sexual.

A Igreja Sueca se tornou mais aberta para as minorias sexuais em anos recentes, embora alguns sacerdotes ainda apresentem resistência. O ex-arcebispo Gunnar Weman protestou contra a ordenação, dizendo que ela é “incompatível com a sagrada escritura da Igreja”.

A Igreja da Suécia tem cerca de 7 milhões de membros, mas poucosassistem aos cultos, em um país amplamente secularizado.

Imagem: Eva Brunne recebe o comando da diocese de Estocolmo do arcebispo da Suécia, Anders Wejryd

Fonte: AP/Notícias Cristãs


MAIS NOTÍCIAS DA FALSA RELIGIÃO CRIADA POR LUTERO E SEUS SEGUIDORES!

Luteranos escolhem lésbica assumida para integrar igreja em Estocolmo.

A Igreja Luterana da Suécia é a primeira a escolher uma lésbica assumida como bispa no mundo. Eva Brunne (foto) é a nova bispa de Estocolmo.

                                         

Casada com Gunilla Lindén, com quem tem um filho de 3 anos, Brunne respondeu aos jornalistas que perguntavam se a decisão seria um problema para a Igreja brincando: “O jardim da casa dos bispos é grande o suficiente.”

Sobre a sua indicação como bispa, Brunne disse: “Eu estou feliz e muito orgulhosa de fazer parte de uma igreja que encoraja as pessoas a fazerem as suas próprias decisões. Diversidade é uma grande prosperidade.

Desde 1º de maio de 2009 casais gays podem casar-se em cerimônias religiosas na Igreja Luterana da Suécia.

Fonte: Dykerama



LUTERANOS DA SUÉCIA

A Igreja Protestante Luterana da Suécia participará pela primeira vez da Parada do Orgulho Gay de Estocolmo e seus pastores desfilarão entoando o slogan "O amor é mais forte que tudo", anunciou nesta quinta-feira.

"Pela primeira vez, a parada gay contará com uma seção da Igreja sueca", informou a instituição religiosa em um comunicado. O desfile está previsto para sábado.

A Igreja informou que a delegação contará com trinta pessoas, dentre elas representantes eminentes das catedrais de Estocolmo e Uppsala.

"A Igreja quer romper o grande silêncio das massas em relação aos homossexuais", bissexuais e transexuais, segundo o comunicado.

"A Igreja sueca é uma igreja aberta onde cada um tem seu lugar", explicou Ann-Katrin Bosbach, pastor em Uppsala.

Desde janeiro, os casais homossexuais podem solicitar a benção da Igreja sueca para sua união.

A Suécia, pioneira na legalização da adoção de crianças pelos homossexuais, parece se encaminhar também em direção ao casamento religioso de casais homossexuais.

O parlamento deve examinar em janeiro de 2008 uma lei instaurando o casamento "sexualmente neutro" que reconheceria os casamentos de casais homossexuais na Igreja Protestante Luterana.

Milhares de manifestantes são esperados para a Parada do Orgulho Gay de Estocolmo, segundo os organizadores

Igreja Luterana da Suécia aprova casamentos gays

Maior denominação religiosa do país deve começar a celebrar casamentos em novembro.

A Igreja Luterana da Suécia - a maior do país - deve começar a realizar casamentos entre pessoas do mesmo sexo a partir do mês que vem.

Cerca de 70% dos 250 membros do sínodo da igreja votaram a favor da medida, tornando-a uma das primeiras grandes igrejas do mundo a permitir o casamento gay.

O governo da Suécia aprovou uma nova lei em maio garantindo a casais homossexuais os mesmos direitos concedidos a casais heterossexuais.

Cerca de três quartos dos suecos são membros da Igreja Luterana, apesar de o número de praticantes ser relativamente baixo.

A Igreja Luterana diz que a partir de novembro qualquer um de seus pastores poderá celebrar casamentos entre homossexuais.

Pastores individuais não serão "forçados" a celebrar os casamentos gays, mas poderão ser substituídos para as cerimônias caso se recusem.

Apoio

A igreja, que até 2000 estava sob o controle do Estado, apoiou a decisão do governo de legalizar os casamentos gays em maio.

Mas alguns líderes religiosos defenderam que as cerimônias da igreja e o termo matrimônio sejam reservados às uniões heterossexuais.

Outros se opuseram à nova lei argumentando que ela seria contrária às escrituras religiosas.

"De minha parte, acho que a decisão correta foi tomada, mas tenho empatia com os muitos que acreditam que isso foi longe demais", afirmou o arcebispo da Suécia, Anders Wejryd.

O principal grupo gay do país, a Federação Sueca dos Direitos de Lésbicas, Gays, Bissexuais e Transgêneros, elogiou a decisão da Igreja Luterana.

"Nós congratulamos a Igreja da Suécia por sua decisão. Os membros homossexuais e bissexuais da Igreja finalmente poderão se sentir um pouco mais acolhidos pela sociedade", afirmou o grupo num comunicado.

A Suécia foi um dos primeiros países a dar aos casais homossexuais direitos para "parcerias civis", em meados dos anos 1990, e a permitir que casais homossexuais adotassem crianças, a partir de 2002.

Com a lei aprovada em maio, a Suécia se tornou o quinto país europeu a reconhecer o casamento entre pessoas do mesmo sexo, depois da Holanda, da Bélgica, da Espanha e da Noruega. BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC. 

Igreja luterana italiana estuda admitir união homossexual.

                                               

A Igreja Evangélica Luterana da Itália acenou com a possibilidade de abençoar uniões homossexuais.

A Igreja Evangélica Luterana da Itália (Celi, na sigla em italiano) assinalou que poderia começar a abençoar uniões homossexuais, durante a assembleia anual de seu Sínodo, encerrada hoje.Esta é a primeira vez que uma instituição religiosa cristã do país europeu aventa a hipótese. Ela será analisada por uma comissão de estudos “que produza uma relação sobre a possibilidade de bênçãos a uniões de vida, inclusive homossexuais”.

Tais “bênçãos”, assinalaram os luteranos em uma nota, “no entanto, não podem e não devem ser confundidas com a hipótese de uma celebração nupcial”.

O decano da Celi, Holger Milkau, se disse satisfeito de sua reeleição ao cargo coincidir com “uma decisão em um certo sentido histórica para a Itália, tal como o início de um percurso, pela primeira vez da parte de uma igreja, que poderá levar à aprovação da bênção das uniões de vida diferentes da família clássica”.

“Um caminho difícil, mas para ser confrontado com serenidade e coragem e no qual conciliar os aspectos pastorais e humanos”, acrescentou o evangélico.

De acordo com a nota da Celi, o lançamento da comissão nasceu “da experiência pastoral que leva cotidianamente ao contato com novas e diversas formas de convivência”.

“Cada igreja deve assistir e apoiar as pessoas, também nas suas situações mais difíceis, e contribuir para a superação de qualquer possível forma de discriminação social, marginalização e isolamento”, continuou a entidade.

A comissão “não deverá estabelecer se é favorável ou não a formas de convivência não tradicionais ou às uniões homossexuais, mas simplesmente trabalhará para compreender como fazer para acolher e respeitar realmente todos, mesmo quem é diferente da maioria”, explicou Milkau.

“Se o casamento, com seu valor peculiar na tradição cristã, não é equiparável a outras formas de convivência, a Igreja Luterana entende legítimo que pessoas que vivem um sentimento de amor desejam valorizá-lo com a bênção de Deus, que não seria portanto uma afirmação ética, mas pastoral-religiosa”, completou o decano.

Segundo o religioso, “no centro da convicção evangélica do luteranismo está a escuta da palavra justificante de Deus e o reconhecimento recíproco de quem vive percursos de vida diferentes”.

Cerca de 82% da população da Itália é cristã, sendo que destes, 96,6% são católicos. É na capital do país, Roma, que se encontra a Santa Sé — sede da Igreja Católica –, que tem como uma de seus mais enraizados princípios a não aceitação da união entre pessoas do mesmo sexo.

Igreja Luterana da Suécia liberou

A Igreja da Suécia decidiu permitir que seus sacerdotes realizem casamentos de casais compostos por pessoas do mesmo sexo. A decisão de hoje foi aprovada por 176 votos a favor e 62 contra. Onze integrantes do conselho da igreja, que é luterana, se abstiveram, e dois não compareceram.

Em maio, a Suécia introduziu uma lei que dá aos casais gays os mesmos direitos de casamento dos heterossexuais. Mas o clero ficou dividido sobre a questão, já que para alguns a cerimônia religiosa deveria ser reservada para casais formados por uma mulher e um homem. Os casamentos religiosos de pessoas do mesmo sexo terão início em 1º de novembro.

O arcebispo sueco Anders Wejryd disse que estava contente com a decisão. A Federação Sueca pelos Direitos de gays, lésbicas, bissexuais e transgêneros descreveu a medida como “um grande passo na direção certa”.Fonte: ANSA/ Agência Estado

EUA: Igreja metodista, “ou se casam todos ou não se casa ninguém”

Washington, 20 mar (SIR/Agências Internacionais) - Uma igreja metodista da Carolina do Norte, nos Estados Unidos, decidiu que não vai celebrar mais casamentos heterossexuais enquanto o governo daquele estado mantiver a sua política atual, considerada “injusta”, sobre o casamento homossexual.

Enquanto o casamento gay não for legalizado na Carolina do Norte não há casamentos para ninguém na Green Street United Methodist Church, situada em Winston-Salem. Num comunicado, o pastor Kelly Carpenter explica as razões da sua “insurreição espiritual”, como lhe chama o Le Monde que foi descobrir a notícia na Salon, uma revista online norte-americana. “Os casais que assumem um compromisso têm necessidade de uma comunidade para os apoiar e ajudá-los a crescer na fé e no amor”, escreve o pastor Carpenter.

“Na igreja de Green Street consideramos que as pessoas do mesmo sexo que estão comprometidas numa relação não são menos sagradas para nós e para a nossa comunidade”, continua o texto. “Consideramos que os homossexuais são dignos de receber os santos sacramentos do casamento. Rejeitamos qualquer noção que os torne cidadãos de segunda classe no Reino de Deus.

”Esta tomada de posição insólita surge num contexto cada vez mais favorável ao casamento entre pessoas do mesmo sexo nos EUA, onde apenas nove estados federais legalizaram estas uniões.

 Uma sondagem ABC-Washington Post divulgada na segunda-feira mostra que 58% dos americanos são favoráveis à legalização do casamento gay (eram apenas 32% em 2004). No final do mês de Março, o Supremo Tribunal dos EUA vai analisar dois casos que contestam a ilegalidade dos casamentos entre pessoas do mesmo sexo e o número de personalidade e figuras políticas que tem assumido a defesa do casamento gay aumenta de dia para dia.
__________________________________________________


BOAS NOTÍCIAS!

ANGLICANOS DECIDEM INTEGRAR IGREJA CATÓLICA

Londres, 09 nov (RV) - Um grupo de paróquias da Comunhão Anglicana Tradicional (CAT) votou a favor de integrar-se à Igreja Católica. É a primeira resposta concreta à iniciativa do Vaticano. No último dia 20 de outubro a Santa Sé anunciou a criação de ordinariatos pessoais para acolher grupos de fiéis anglicanos que quisessem entrar em comunhão com a Igreja Católica. Nesta segunda-feira foi publicada, de fato a Constituição Apostólica de Bento XVI intitulada Anglicanorum Coetibus. O documento prevê uma estrutura canônica com instituições de ordinariatos pessoais que permitirão aos fiéis anglicanos entrar na Igreja Católica, mantendo os elementos específicos do seu patrimônio espiritual e litúrgico.

Os sacerdotes já casados poderão tornar-se sacerdotes católicos, enquanto os bispos não deverão ser casados. O entendimento foi conseguido de comum acordo com a Comunhão Anglicana e trata-se de um desenvolvimento do caminho ecumênico que a Igreja Católica está decididamente intencionada a prosseguir na estrada traçada pelo Concilio Vaticano II.

Em artigo publicado no L’Osservatore Romano, o Reitor da Gregoriana, PadreGianfranco Ghirlanda nota que é instituída uma estrutura canônica flexível e - acrescenta - que como o Espírito Santo guiou o trabalho preparatório da Constituição Apostólica também assistirá na sua aplicação. (SP)


Fonte: Rádio vaticano

_______________________________________________________

Luteranos finlandeses querem voltar ao catolicismo:
Os Luteranos finlandeses manifestaram a intenção de fazer parte da Igreja Católica. Após o apelo à unidade lançado por Bento XVI na sua primeira viagem do Pontificado, a Bari, o Bispo luterano de Helsínquia explicou que a verdadeira intenção de Martinho Lutero “não era fundar uma nova Igreja, mas renová-la”.
D. Eero Huovinen, que também participou no Congresso Eucarístico Nacional Italiano de Bari, afirmou à Agência Ecclesia que “nós, os Luteranos finlandeses, queremos fazer parte da Igreja Católica de Cristo”, numa declaração de intenções que poderá ter consequências nos próximos tempos.
Uma delegação desta Igreja visita todos os anos o Vaticano por ocasião da Festa de S. Henrique, patrono do país. “Junto com os irmãos e irmãs católicos, rezamos para poder ser uma só carne em Cristo”, conclui D. Huovinen, líder da Igreja a que pertencem cerca de 85% dos finlandeses. Fonte: Jaime Francisco de Moura – CN em 26 Maio de 2005./Zenit/.Veja a notícia
Grande grupo de pastores se converte ao catolicismo:
A revista norte-americana Sursum Corda Special Edition 1996, noticiou que nos últimos anos, cinqüenta pastores protestantes se converteram ao Catolicismo, sendo que outros mais estão a caminho da Igreja Católica. O artigo respectivo, da autoria de Elizabeth Althau, tem por título Protestant Pastors on the Road to Roma, (pp. 2-13).
Alan Stephen Hopes, “ex-pastor” e “bispo” Anglicano, convertido ao Catolicismo, foi nomeado Bispo auxiliar de Westminster por João Paulo II, após ter sido padre por vários anos. (Para ver os testemunhos destes “ex-pastores” e outros mais, leiam o livro: “Por que estes ex-protestantes se tornaram Católicos”. Editora ComDeus – São José dos Campos.
TV católica está convertendo os norte-americanos:
Marcus Grodi – ex-pastor presbiteriano convertido ao catolicismo, nos Estados Unidos, tem um programa às segundas-feiras, às 20h, na televisão EWTN (católica) com uma ótima audiência, no qual sempre entrevista um ex-protestante convertido. Muitos ligam durante o programa para perguntar algo e terminam dizendo que já estão se convertendo. Saltou para 74 Milhões o número de católicos nos Estados Unidos, esse número é quase três vezes maior que o de evangélicos no Brasil.
Para constatar a corrida dos evangélicos para a Igreja Católica de Jesus Cristo, consulte o Livro: “Porque estes ex-protestantes se tornaram católicos! “ Autor: Jaime Francisco de Moura Editora COMDEUS Págs: 52-54.
Essa foi ótima:
Ex-protestante convertido aponta 150 razões por ter virado católico: Veja a notícia
Outra notícia maravilhosaIgreja Pentecostal Maranata decide se tornar católica:
Acesse: Veja a notícia , e veja os testemunhos fantásticos do pastor, de sua família e dos ex-protestantes dessa igreja, que viraram católicos depois de descobrir qual a verdadeira igreja de Cristo.
Em meio a estas notícias espetaculares para os católicos, os sites evangélicos confessam:
Igrejas evangélicas “pedem socorro”, com tanto “pastor” pornográfico.
Veja a notícia “64% dos pastores evangélicos e evangélicos são pornográficos e 25% são adulteros:
Patrick Means, em seu livro Men’s Secret Wars (As Guerras Secretas dos Homens), numa pesquisa entre os “evangélicos” destaca: 64 por cento dos “pastores evangélicos” e leigos têm problemas com vício sexual, inclusive pornografia e outras atividades sexuais secretas. Especificamente, 25 por cento confessaram ter cometido adultério depois de casados e depois de se tornarem “evangélicos”. Diz o Artigo de Julio Severo, no site evangélico: Veja a notícia
Na Europa e nos USA já estão vendendo as igrejas evangélicas:
Já aflorou até uma liquidação de venda de igrejas protestantes. Na páginahttp://www.property.org.uk/unique/ch.html é possível ver várias. Algumas já foram convertidas em residências particulares ou hotéis.
Na Suécia, Dinamarca, Grã-Bretanha, Alemanha e Holanda, dezenas de templos protestantes, foram convertidos em bancos, supermercados, museus e repúblicas estudantis em razão da perda de fiéis e dos escassos meios econômicos.
Enquanto isso, o Islã espera converter-se na segunda religião na próxima década, logo atrás do Catolicismo. As confissões alemãs precisam de dinheiro para manter sua burocracia; no entanto, este dinheiro torna-se escasso em razão da diminuição de fiéis e paralisação econômica, fatores que repercutem no chamado imposto religioso, isto é, uma quantidade que o Estado retira dos cidadãos e repassa para a igreja a que pertence cada contribuinte. Por isso, os pastores têm optado pela venda dos templos. Na Alemanha, berço do protestantismo, 50% dos alemães já não crêem em Deus. (Fontes consultadas: La Razón – 21.01.2004), (Instituto Emnid), (Popular/Quentinhas do site Terra 31/01/2006).
Depois de experimentar o enxofre das seitas, como o filho pródigo, voltam os dispersos a casa do Pai.

Ex-pastores anglicanos serão ordenados sacerdotes católicos na Inglaterra em Pentecostes
LONDRES, 08 Jun. 11 / 05:35 pm (ACI)

Na solenidade de Pentecostes, cerca de 60 pastores anglicanos serão ordenados sacerdotes católicos no Reino Unido. Eles devem servir no Ordinariato pessoal de Nossa Senhora de Walsingham, como previsto na Constituição apostólica “Anglicanorum Coetibus”, publicada pelo papa para atender ao anseio de alguns anglicanos de entrar em plena comunhão com Roma.

Os pastores, informou a Rádio Vaticano, frequentaram um programa de formação de 3 meses e meio e uma vez por semana passavam o dia no seminário de Allen Hall, em Chelsea.

O Ordinariato permite a seus membros anglicanos tornarem-se católicos mantendo algumas formas e tradições da liturgia anglicana. Ele foi instituído com um decreto em janeiro passado, quando foi também anunciado o nome do responsável, Keith Newton.

Os primeiros a ingressarem no Ordinariato são três ex-bispos anglicanos que foram ordenados sacerdotes para a Igreja Católica em janeiro passado e receberam o título de Monsenhor.


Grupos de Luteranos pedem ao Papa um novo ordinariato para unirem-se à Igreja Católica
Tradução: Carlos Martins Nabeto
O diretor da Seção de Doutrina da Congregação para a Doutrina da Fé, Pe. Hermann Geissler, confirmou que após a “Anglicanorum Coetibus”, grupos de luteranos da América do Norte e Escandinávia solicitaram ao Papa Bento XVI a criação de um Ordinariato e o retorno à plena comunhão com Roma.

O diretor da Seção de Doutrina da Congregação para a Doutrina da Fé, Pe. Hermann Geissler, confirmou que após a autorização das conversões de grupos de anglicanos ao Catolicismo, agora o Papa Bento XVI está recebendo pedidos de grupos de luteranos que querem retornar ao seio da Igreja de Roma. O sacerdote fez essas revelações à revista “The Portal”.

Segundo Pe. Geissler, luteranos da América do Norte e Escandinávia têm se colocado em contato com anglicanos e também com a Sé Apostólica visando a possibilidade de o Papa vir a criar um ordinariato especialmente destinado a eles.

Em relação a isso, o sacerdote reconheceu que a Congregação para a Doutrina da Fé está estudando a questão e assegurou que “o Santo Padre fará todo o possível para levar outros cristãos à comunhão plena com a Igreja Católica”.

Religiosas abandonam anglicanismo para entrar na Igreja Católica.


LONDRES, 03 Jan. 13 / 03:55 pm (ACI/EWTN Noticias).- Onze religiosas da Comunidade da Santíssima Virgem, uma das primeiras ordens anglicanas criadas depois da separação da Igreja Católica no século XVI, uniram-se ao Ordinariato criado pelo Papa Bento XVI para receber a ex-anglicanos.

As tensões ao interior dos anglicanos estão ficando mais fortes a raiz de terem tentado aprovar a ordenação de mulheres bispos, disposição que foi aprovada pelos bispos mas rejeitada pelos leigos em novembro de 2012.

A Santa Sé anunciou, em janeiro de 2011, a criação oficial do Ordinariato Pessoal Nossa Senhora de Walsingham para a Inglaterra e Gales, como “uma estrutura canônica que permite uma reunião corporativa de tal modo que os ex-anglicanos possam ingressar na plena comunhão com a Igreja Católica preservando elementos de seu patrimônio anglicano”.

As ex-religiosas anglicanas, cujas idades variam entre os 45 e os 83 anos, foram recebidas na Igreja Católica em 1º de janeiro, e serão conhecidas daqui para frente como as Irmãs da Santíssima Virgem Maria.

Em sua homilia, o Pe. Daniel Seward, Pároco do Oratório de Oxford (Inglaterra), deu as boas-vindas às religiosas à Igreja Católica, e lhes assegurou que “ao que vocês se estão unindo não é nada estranho ou estrangeiro, mas é o seu próprio patrimônio”.

“O gênio espiritual de São Bento, cuja regra vocês vivem, o estudo e a prática da sagrada liturgia, e a veneração e amor à Mãe de Deus, Nossa Senhora de Walsingham, todas estas coisas são parte da antiga glória deste país, que foi uma vez uma ilha de Santos e de Maria”.

As religiosas permanecerão em sua atual residência de forma temporária, até que encontrem um lar permanente.


Um comentário:

  1. Temos aguardado por este momento por + de 150 anos.

    ResponderExcluir